5 anos

Tão pequena e tão adulta ao mesmo tempo.

Essa semana a Lolo completa 5 anos de idade. É a fase da “emancipação” infantil. Ela não precisa mais ser cuidada. A gente continua à disposição, querendo ajudar, mas somos delicadamente dispensados. Precisa de ajuda com as meias? Não mamãe! Vamos preparar o seu leite? Deixa que eu faço, diz ela já subindo no armário e pegando a lata de Nescau. Nos finais de semana com o pai, ela me liga para conversar, e dali alguns minutos vem a frase: “mamãe, posso desligar porque tenho muitas coisas para fazer?” Claro, assistir pela décima vez o filme Coraline ou colocar ração para o gato são atividades importantes para ela, que realmente deseja fazê-las. Não apenas sabe, como quer participar, quer sentir que já é uma pessoinha muito útil ao seu entorno e a todos que vivem nele.

As lições de casa agora neste semestre são bi-semanais, e como eu fazia antes, fui soletrar os números da data para ajudá-la. E ela: “mãe, eu não preciso mais que você me fale. Eu sei como fazer o dia, mês e ano.” Ah tá. E a mãe aqui fica olhando, se sentindo coadjuvante, ao perceber que a pequena está assumindo o papel principal na sua própria vida.

Ela nasceu pequena, pretinha, cabeluda, o oposto da exuberância loira que é hoje. Era um mini macaquinho, tão indefeso, e tão decidido ao mesmo tempo. Ela nunca foi um bebê inseguro. Dificilmente chorava. Apesar de meiga, sempre soube o que queria, e felizmente se tornou uma criança com excelente auto-estima. Mamou mais de um ano no peito, praticamente um bezerrinho, e até hoje quando adormece, muitas vezes procura inconscientemente colocar as mãos na minha blusa. E nada como o leite materno para dar a força, a saúde de ferro e o tamanho que ela tem. São quase 1,15m de altura, está calçando 30 e nunca fica doente (toc, toc, toc). 

Tão cuca fresca em algumas coisas, minha filhota se torna uma “com frescura” quando se tratam de sapatos. Não gosta de nada. Sapatilhas, all stars, sandálias, nada disso ela aprova. Ama crocs e botas. Vai nas festas linda, bem arrumada, do tornozelo para cima, já que nós pés só calça aquele pedaço de borracha. Quanto mais desgastado melhor. Também quer estar sempre bonita, mas não gosta que mexam no seu cabelo. São várias técnicas de distração que aprendi ao longo dos anos (perfumes, batonzinho, e a mais nova delas, enxaguante bucal infantil, que ela simplesmente acha o máximo) para que eu consiga colocar chucas, rabos de cavalo ou simplesmente pentear e aplicar uma fivela. Secador de cabelos então é uma palavra proibida, e ela corre só de escutar o barulho. 

Ela ama os animais, de todas formas e tamanhos, não deixa que se mate nem uma formiga.  Convive com cachorros enormes desde que nasceu, e sabe muito bem como colocar uma coleira ou dar um osso sem ter sua mão abocanhada. É o tipo de criança que conhece os depósitos de reciclagem pela cor, e quando vê um plástico no chão abaixa para recolher, sempre com o sutil comentário: “lixo na natureza não pode, né mãe!”

Está aprendendo a andar de bicicleta com o pai, e cada vez que volta avisa que está QUASE andando sem rodinhas. Ama praia, litoral norte ou sul, tanto faz, desde que tenha areia e um mar lindo na frente. Viagens também são apreciadas, e ao olhar o globo terrestre já identifica vários países e todos os continentes pelo nome. Nada sozinha desde os 2 anos de idade, sem bóia alguma, e apesar de adorar uma piscina, detesta água fria. Faz manha para uma porção de coisas, como por exemplo tomar banho, mas depois não quer sair do chuveiro. Reluta em provar comidas novas, mas com um pouco de pressão ela experimenta (e adora!) como aconteceu recentemente com um kiwi e uma mousse de maracujá. No feijão dela não pode ter nem uma cebolinha, tomatinho ou qualquer “verdinho”, que ela se desepera e não quer comer. Detesta peixe, mas adora comida japonesa. Salmão e arroz são seus favoritas. Quando tentamos explicar que salmão é um peixe, ela fala: “claro que não, salmão é um sushi!”

Seu melhor amigo em casa é o gato Cookie, um filhote de 10 meses que acompanha ela em todas as suas loucuras e invenções. Ela veste o gato, faz casinha para ele e os dois jogam bola juntos. Às vezes correm endoidecidos por 15 minutos ou mais, ela na frente com uma isca (pode ser um pirulito ou uma bonequinha polly amarrada precariamente num barbante) e o gatinho atrás, perseguindo. Já imagino como vai ser com o irmão. Ela beija minha barriga todas as vezes que nos reencontramos, e gosta de contar segredos para o Nicolas, que ninguém mais escuta. No quarto dele,  separa as roupas que ela gosta e as que não gosta, “porque essa roupa não fica bonita no meu irmão!”

Nunca eu imaginei ser tão feliz com a Lo. Essa pequena me completa em tudo. Me tira do sério, mas num bom sentido.  Até nas vezes em que tenho que ser mais dura, não brigamos. É sensível, e não gosta que as pessoas se decepcionem com ela. São tão poucas as broncas, que uma palavra mais forte e dita num tom de voz alto já surte efeito. É mais preguiçosa que desobediente, e a melhor forma de se conseguir dela o que queremos é explicando o porquê daquilo. Sua boa vontade funciona através da inteligência, e ela atende tudo aquilo que toma por desafiador. Não faz as coisas por fazer, e sim por um propósito. Adora planos, e programar atividades é uma das coisas que mais gosta no mundo! Ficar parada não é com ela, e todos os tios e avós já sabem que quando a pequena está do lado, nada de folga. Tanto pique tem seu lado positivo: dorme religiosamente suas 12 horas por noite. 8 da noite desmaia, para só dar as caras 8 da manhã do dia seguinte. Uma verdadeira bênção. Claro que isso só em casa, porque com as avós ela é uma boa enroladora, e consegue quase sempre o que quer, ou seja, uma história a mais, um episódio de desenho ou simplesmente uma conversa.

Filha, obrigada por esse 5 anos. Obrigada por cada abraço, por cada sorriso, e por cada maluquice que você me ensinou. Hoje sei que sou uma pessoa muito melhor por sua causa. Que você tenha um lindo aniversário, e saiba que eu sempre vou fazer TUDO que estiver ao meu alcance para que você seja uma menina muito feliz e também um ser humano cada vez melhor. E como eu te digo todas as noites:  você é minha vida. Te amo!

2 comentários em “5 anos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s