Comer e emagrecer?

Neste último final de semana, aproveitando que estava sem marido e sem filha, fui com a minha mãe conhecer um hotel spa. Um desses locais bem na moda atualmente, cheio de charme e, como eu imaginava antes de chegar lá, repleto de dietas, exercícios e fome. Especulava, equivocadamente, que encontraria um cenário cheio de pessoas com sobrepeso, cansadas de malhar e mal humoradas de tanto saborear jantares de folhas e sopas sem sal. Para sabotar antecipadamente a dieta, a caminho do spa, fui devorando uma caixa de Amanditas no carro.

Chegamos num entardecer gelado e ensolarado. Um lugar rústico, a pouco mais de uma hora de São Paulo, cheio de verde, almofadas coloridas, araras e cachorros. Um ambiente descontraído, onde todos são incrivelmente simpáticos. Ao chegar você já se sente em casa, recepcionado por 3 “emus” (espécie de ema peluda) que andam livremente pelo hotel. Logo após nos instalarmos num quarto com varanda e aquecedor, imprescindível nos dias de inverno, rumamos à última atividade esportiva daquele dia: aula de hidroginástica.  Água quentinha, aula divertida, que eu acompanhei bem mesmo com o barrigão. Na hora de voltar pro quarto, quinhentos metros de caminhada, molhadas só de roupão, no escuro e a temperatura em queda rumo aos 10 graus. Frio de verdade! Depois do banho, jantar, e daí começaram as boas surpresas culinárias: pode uma refeição de menos de 200 calorias ser gostosa, e o mais incrível, te deixar satisfeita?

A gente chega no hotel estressado, acostumado a açúcares e sal em excesso (acreditem se quiser, o segundo faz mais mal que o primeiro) e lá se depara com um cardápio que se inicia com uma sopa. De início meu primeiro pensamento foi: comida de hospital! Aquele sabor salgado tão comum às sopas não está presente, mas incrivelmente depois de umas colheradas ele passa a não fazer tanta falta, e a presença dos vegetais fica mais marcante. O prato principal é frango, com um molho supreme saboroso, acompanhado de salada de folhas e legumes grelhados. Tudo temperadíssimo com ervas, mas sem sal. Para completar, sobremesa, claro, porque todas as refeições tem 3 pratos. E nenhum gosto de docinho dietético. Era doce-doce de verdade! E com poucas calorias! Já no fim de noite, degustei o que acabou sendo a minha descoberta-delícia do final de semana: o chocolate quente light. Sou muito fresca para as coisas diet, com sabor artificial, mas esse chocolate parecia ser feito com o mais cremoso dos leites e o mais genuíno dos chocolate em barra! Só que ao invés de 250 calorias, tinha apenas 60 calorias a xícara grande. Fica a receitinha: uma colher de Molico em pó e uma colher de achocolatado Gold diet. Só. Mistura com água fervendo até dissolver. Parece milagre, mas eu vi e provei (e já estou sentindo falta!)

No dia seguinte, um dos monitores passa nos quartos acordando os hóspedes às 7 horas da manhã. Sem enrolação. Só eu, como gravidinha, fui dispensada da caminhada pelas fazendas vizinhas, de cerca de 7 quilometros. Minha mãe foi, adorou, e eu dormi até às 9 horas. Levantei e tomei o café da manhã, também farto, com duas torradas, queijo branco, geléia light, suco e duas frutas. Mais que suficiente até a hora do lanche da manhã (são cinco refeições diárias, que não permitem que o corpo sinta falta de comida, por menor que seja a quantidade consumida em cada uma). Depois fui caminhar pelo viveiro das aves. Parei logo de cara no cercado das araras. Animais lindos e coloridos. Estava bem na hora da alimentação delas, e aproveitei para ajudar o cuidador. Milho, maçãs e bananas, que elas comem das nossas mãos. Me encantou especialmente uma arara azul, daquelas em extinção no Brasil, réplica do Blu, do filme Rio (quem tem filho pequeno sabe). A arara azul era líder, e comandava as outars araras verde-e-amarelas. Elas ainda voam, e me entristeceu vê-las presas, tão domesticadas, mas ao menos têm um espaço aberto de 40 metros quadrados, com galhos, madeiras e cordas. E por serem nascidas em cativeiro não poderiam ser devolvidas à natureza de qualquer forma.

Nos primeiros dias, você fica ansioso pensando nas atividades. O que fazer? No segundo dia, a calma já transparece. Sentar no sol de inverno, ler um livro, escutar os sons do mato já são uma boa distração. Fora os lanches, sempre oportunos. O almoço nesse dia também foi excepcional. Quibe de soja, recheado com queijo branco. Simplesmente o melhor quibe que comi na vida. Infinitamente superior ao do Almanara ou de qualquer vovózinha árabe. Sério mesmo. A comida começou a me impressionar. Para acompanhar, batida (ou raspadinha) de suco Clight de tangerina. Outro achado. Parece que você está tomando um cocktail mega calórico, mas nada é do que um suco sem açúcar e com gelo. Como emagrecer pode ser tão saboroso?

À tarde, massagem, sauna e jacuzzi. E sempre conversando com novas pessoas, que eram incrivelmente interessantes. Tinham famílias inteiras, casais, até bebês lindinhos acompanhando as mães. Fizemos amigos por lá, e a cada dia aproveitamos mais. Quando se começa a entrar no esquema, a rotina do spa é viciante. O corpo passa a responder mais à dieta sem sal e açúcares, e a disposição aumenta. A sensação de bem estar também. À noite, jogos de buraco na lareira. Comecei perdendo, mas ganhei no final da rodada, é claro. Foi servido mais um jantar maravilhoso, hambúrguer de legumes (palmito, tomate e cebola “compactados” e grelhados) e salada de folhas verdes com tofu. De deixar qualquer um satisfeito, e olha que não sou vegetariana, porém depois desses dias eu descobri que seria possível abrir mão de carnes e continuar comendo bem. Quem sabe um dia…

Outro lanche maravilhoso que recebemos certa tarde foi uma pizza de pão sírio com fatias finíssimas de queijo branco e manjericão. Com suco de caju. De comer e repetir. Por sorte a minha dieta (como grávida) era sem restrições, portanto eu podia repetir. Os hóspedes normalmente são divididos em dietas de 600, 800 ou 1.200 calorias. É muito fácil perder peso dessa forma. No último dia, um desalentador jogo Brasil x Paraguai. Todos assistimos, beliscando mini torradas de gergelim com uma pasta de queijo cottage e ricota, acompanhadas de ameixas frescas. A pipoca com guaraná nem fez falta.

No dia de ir embora, fiz a caminhada das pedras. Um percurso, onde há um caminho de pedras, com água gelada (não fria, gelada mesmo) até a altura dos joelhos. Nas primeiras voltas, a impressão é que você deixa de sentir seus dedos. E pé. E tornozelo. Mas com o tempo,  a circulação vai se adaptando, e parece que todo o corpo recebe esse sangue refrigerado. Muito bom, e quando se deixa o caminho das águas, o pé começa a formigar de volta ao contato com o calor do ambiente.  Na hora do almoço, a melhor sobremesa de todas, para fechar a estadia com chave de ouro: pudim de soja com calda de frutas vermelhas. Comi duas porções. Uma das melhores sobremesas da minha vida, e olha que sempre fiz cara feia para a soja, qualquer fosse seu “veículo” alimentício, quanto mais um pudim.

Esses dias serviram para quebrar muitos dos meus preconceitos referentes aos alimentos. E modificar alguns hábitos, além de expandir minha idéias de receitas. Não é à toa que esse spa é famoso. Se as construções são simples, se os quartos não tem decoração combinada, tanto faz. O que realmente importa, a comida e o serviço, esses sim são impecáveis. Sabores e pessoas especiais. Desde a dona até o cuidador dos cachorros. E isso é o que faz desse lugar tão mágico e querido entre todos que vão para lá. De todos que conhecemos lá, a grande maioria já frequenta o spa há anos. Eu, com certeza, pretendo voltar. Se com apenas 4 dias você vê como a alimentação correta pode nos influenciar positivamente, imagina então ao longo da vida. Não só no peso, mas na saúde, na qualidade diária e no bom humor. Adorei a experiência, e nunca mais vou associar spa a fome. Pelo contrário, passei esses dias saudavelmente satisfeita. Por tabela, Nicolas agradece!

4 comentários em “Comer e emagrecer?

  1. Oieee, eu estava pesquisando sobre, qualidade de vida, academia, alimentação, visitando alguns Blogs então encontrei o seu e adoreiii ,

    Bjos,
    Sue

  2. Olá aqui é o Guilherme assessor da diretoria do Spa Sete Voltas, ficamos muito felizes ao ler seu blog!Isso que nos motiva cada vez mais a sempre fazer o melhor!Esperamos vocês novamente!Um grande Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s