Mundo Azul

Até pouco tempo, meu mundo era totalmente dominado por uma cor: o rosa. Com todas as suas variáveis, desde o rosa-choque até o salmão, essa tonalidade ao mesmo tempo forte e opaca, e todas suas matizes encantadoras, sempre estiveram ao meu redor. Como criança, era minha cor favorita. Com a Lorena, o rosa se expandiu, mesclando-se com flores, com princesas, com roupas delicadas e infinitos lacinhos. Enfeitar uma menina é cobri-la de rosa, mesmo que não se use uma única peça de roupa dessa cor. As meninas são naturalmente rosadas, seu comportamento é delicado, e mesmo aventureiras, elas têm um que de pink em todas as suas atitudes.

Há um mês a situação mudou, com a descoberta que o pequeno que cresce em mim é menino. É azul. É soldadinho. É cheio de energia, não quer saber de primavera nem de botões de rosa. Quer carrinhos, aviões, bagunça. Eu me deparo com o desconhecido, pois não conheço nada dessa realidade. Esforço-me para aprender, mas ao entrar numa loja meu olhar ainda automaticamente se dirige às araras de vestidos e laçarotes. Estou treinando, e outro dia consegui achar lindo um macacão cinza em plush com estampa de esportes. (Será que é porque cinza é minha cor favorita em roupas atualmente?) Prefiro ser otimista, e acreditar que estou aos poucos me interessando pelo mundo dos meninos.

Amo ser mãe de uma menina, curto cada etapa da Lorena, adoro arrumá-la, seja para a escola ou uma festa, nos divertimos tanto juntas, seja num supermercado ou no cabelereiro, acordando e dormindo lado a lado. Sei que esse companheirismo todo se tem com ambos os filhos, mas creio que o laço se altera no decorrer da vida. O amor não, esse tenho certeza que não é influenciado por gênero nem sexo, até porque é fato certo que os meninos têm uma ligação especial com suas mães.  Porém a realidade é que mesmo na vida adulta da Lo nós duas continuaremos unidas. Vamos viajar juntas pelo mundo, escolheremos seu vestido de noiva. Enquanto isso o Nicolas estará “mochilando” em algum país da América Central e planejando casar de bermuda na praia.

Sei que estou muito feliz sendo mãe de uma menina.  Com certeza haveria dentro de mim um pontinha de frustração se não houvesse uma garotinha cor-de-rosa em casa. Porém agora também tenho a consciência de que só serei realmente completa desfrutando da sorte de ter um casal, podendo compartilhar dessa dupla realidade. Sorte é poder viver em dois mundos, tão próximos e tão distintos, e agradeço eternamente por ter a chance de conceber e criar uma menina e agora um menino.

 

3 comentários em “Mundo Azul

  1. Demais, Jenny!!! Voce vai adorar viver com esses dois mundos, tão distintos, mas às vezes tão iguais!!!
    Puss
    Mamma

  2. Mãe de menino! E Mãe de menina!
    Fica tranquila..você vai se apaixonar pelos super-heróis..pelos homens-aranhas, pelos Super-Mans…pelo Ben 10…pelo Panda…Toy Story 1,2 e 3…Batmans e por tantos outros que fazem do universo dos meninos único tb!
    Parabéns! bjão querida!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s