Balanço de Natal

Já passa de meia noite. Mais um Natal que passou. O céu estrelado acompanhou a comemoração, assim como o calor sufocante de dezembro. Foi um Natal estendido, já que houve a comemoração do dia 23 (casa de uma avó, para que a Lorena participasse), o tradicional do dia 24, o meu natalzinho particular com a Lo dia 25 e amanhã dia 26 o Natal com 4 crianças, meus queridos que vem do Chile.

No dia 23 éramos seis adultos, e em pouco mais de 2 horas se acabaram 5 garrafas de vinho branco. Nada mal. E nada bom também, todo mundo de pileque! Mas nessa família isso não é novidade. Trocamos presentes, muitas risadas e cada um retornou a sua casa. Thomas a pé, com a fiel Maggie ao lado. Meu pai nem se lembra de que forma voltou. Minha mãe já estava em casa, por sorte. Eu voltei, isso eu lembro, cerca de meia noite, agraciada por ter o Fernando comigo. Minha próxima lembrança é acordar as 5 da manhã, ainda de roupa, dormindo com a Lo ao meu lado (ela já sem o vestido, abraçada com o livro que ganhou do avô), a televisão ligada. Oh céus… Ressaca da brava na manhã da véspera de Natal, amenizada por um pastel de feira e caldo de cana logo cedo. Nesse dia minha pequena foi passar o Natal com o pai dela e sua família. Foi feliz, ela sempre é feliz, eu é que fico triste. À noite o Natal de verdade, o original, aconteceu em terras paulistanas . Um golinho de vinho tinto para acompanhar as intermináveis cantorias e inúmeros brindes suecos foi o máximo que pude absorver em termos etílicos. Depois, como sempre, hora do adorável amigo secreto. Presentes incríveis, muitas risadas, alguns presentes mixurucas, alguns sorrisos amarelos, como não poderia deixar de ser. Os poemas (cada um tem que usar seu lado poético para versar sobre a pessoa sorteada) foram surpreendentes, com direito até a lágrimas e declarações de amor. Teve serenata com violão, interpretação teatral, e o surpreendente final, com minhas primas gêmeas tirando uma a outra, e o mais incrível, comprando o mesmo presente para a irmã escolhida!

Hoje a tarde peguei minha filhota de volta. Lorena chegou correndo em casa e já foi para a árvore de Natal, ansiosa com a oferenda do Papai Noel. Abriu seu presente, que alegria, passamos as duas umas boas horas vendo o pequeno ratinho de brinquedo percorrendo as pistas e tunéis do seu caminho e casinha. A “ceia” hoje foi no Mc Donalds, escolha da pequena claro. Hoje ela manda. Amanhã, nem tanto. Dia 26 chegam seus três “irmãos” postiços, os filhos do Fernando, que vem passar um mês com a gente. O reinado dela será suspenso por um tempo, mas olha só, ela não cabe em si de alegria! Faz planos e inventa brincadeiras, escreve cartas de boas vindas, pergunta a cada dez minutos quanto tempo falta para eles chegarem. A árvore ainda está cheia de presentes, e amanhã teremos mais um Natal. Este com direito a pizza e bolo de aniversário pelos 6 anos do Santiago.

Acaba-se aí a maratona natalina. E começa a  minha maratona como mãe de 4. E sem empregada para completar. Mas isso é assunto para outro post, não vamos deixar que o post natalino tenha qualquer outro sabor que não um belo tender recheado, uma linda salada brasileira e suculentos peixes suecos.

Um comentário em “Balanço de Natal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s