E eu que nunca tive nem uma dor de cabeça…

                                                                     

Ontem, ao anoitecer, levantei do computador para pegar um copo de água.  Algo estranho aconteceu. Metade do meu olho esquerdo não enxergava nada. Na semi escuridão, círculos prateados desfilavam à minha frente, pontos saltavam e não me permitiam enxergar nem a minha própria mão ao lado do rosto. Pensei que era cansaço, e fui tomar um banho e descansar. Meia hora depois tudo continuava, juntamente com uma sensação de tontura, como se eu estivesse bêbada, de certa forma sem controle pleno das minhas ações. Como sempre faço, dei um google nos sintomas. E o que li não me deixou nada mais tranquila. Liguei para minha mãe e seguimos para o hospital.

Lá chegando fomos direto ao pronto atendimento, e uma médica fez pequenos testes de visão, de reflexos e muitas perguntas. Os círculos e agora linhas prateadas continuavam em suas aparições, sempre no olho esquerdo. Solicitou uma tomografia cerebral e uma consulta imediata com uma oftalmologista. Eu nunca tinha feito uma tomografia. Sempre tive receio de entrar naquela máquina estreita e claustrofóbica, como muitos dizem, mas chegando lá era muito menos apavorante do que eu imaginava. Deitei na esteira, me cobriram com um avental anti-radiação e me pediram imobilidade total. Fechei os olhos. Fiquei muito parada, e a verdade é que a sensação de estar lá dentro não me causou nenhum desconforto. O que mais me incomodava era o frio cortante da sala. Acredito que não durou nem 10 minutos, e o enfermeiro voltou para me “liberar” da máquina. Disse que as imagens estavam boas, nem precisaria injetar o líquido de contraste, para o meu alívio.

Aguardamos algumas boas horas pelo resultado do exame, eu, minha mãe e o Fernando, que chegou direto do trabalho. Durante esse intervalo, começaram dores de cabeça mais fortes, que me incomodaram a ponto de ter que ser medicada. Para mim essa sensação de dores atrás dos olhos, nas têmporas e na testa é muito estranha, eu raras vezes tive dores de cabeça na vida (e tenho que assumir que esses incomodos raríssimos foram causadas por excesso de bebida ou ressaca). Tomei dois comprimidos receitados pela médica e em 20 minutos comecei a sentir um alívio.

 Logo em seguida, quase à meia noite, tive a consulta com a oftalmologista. Eu detesto que mexam nos meus olhos, tenho muita aflição, mas ela era até que cuidadosa. Tive que pingar colírio anestésico nos olhos, que arde como água salgada, e logo depois um colírio dilatador da pupila. Quer dizer, eu não pinguei nada, a médica teve que abrir meus olhos a força e tentar fazer com que pelo menos alguma gota caísse no lugar certo. Esperamos, e 20 minutos depois meus olhos estavam escuros iguais aos da Lolo, toda a pupila negra cobrindo o verde da minha íris. Ela então pegou uma lanterna com micro foco e me fez olhar pra cima, pra baixo, para um lado, para o outro. Uma mini ginástica ocular. Mas tudo isso com o foco de luz dentro do meu olho, imagina a sensação, é como se você estivesse sem óculos escuros, acabando de acordar, olhando diretamente para o sol. Meus olhos lacrimejavam com a “tortura”. Mas o esforço foi recompensado com um “seus olhos estão perfeitos, não há nada de errado com eles”, que a doutora diagnosticou logo após o exame. Menos mal.

Mas de repente eu havia adquirido a visão de uma pessoa de 50 anos. Luzes pareciam pequenos fogos de artifício coloridos, e não posso negar que pareciam bonitos.Não conseguia ler nem focar o que estava próximo de mim.  Sensação estranha, a de só poder ler a distância. Minha mãe não achou nada de estranho nisso, falou que é assim que ela vê o mundo. Ai, que receio desse tempo inclemente que nunca para de avançar… O bom é que em poucas horas o tal colírio vinagre para de fazer efeito, e tudo volta ao normal. Prova disso é que eu estou aqui escrevendo agora de manhã, né?

O resultado da tomografia: nada de anormal, nenhum tumor avançado, nenhum derrame ou AVC, como eu já tinha imaginado. Diagnóstico: forte enxaqueca com aura e escotoma. Como a neurologista explicou, a aura visual é como uma onda elétrica ou química que se movimenta através do córtex visual do cérebro. Ela pode começar como um pequeno buraco de luz ou por vezes brilhantes linhas geométricas e formas no campo visual. As auras são acompanhados por uma perda parcial da visão, designada escotoma. Auras geralmente duram até 90 minutos, e precedem o ataque de enxaqueca. Exatamente como aconteceu comigo. Ela disse que a causa mais comum é stress, e que eu deveria descansar, e se não voltarem a se repetir os ataques, vida normal.

Realmente nas últimas semanas muita coisa tem acontecido por aqui (bateram no meu carro, brigas e discussões sem fim, pressões e correria com prazos, preparativos para a festa da Lo – esses são os fatos publicáveis), e tudo isso somado à agonia de estar longe da minha filha por catorze dias (quem é mãe sabe que não conseguimos relaxar com filho longe de casa), não é de estranhar nem um pouco que tudo isso tenha resultado em “alucinações cerebrais”. Vou tentar pegar mais leve nos próximos dias, prova disso é que hoje dormi até as 10 horas da manhã, e em poucas horas chega a minha preciosidade, e vou abraçá-la tanto, mas tanto, até que todos os fantasmas sejam afastados para bem longe!

Beijos a todos, e muito obrigada por se preocuparem comigo ontem!

Um comentário em “E eu que nunca tive nem uma dor de cabeça…

  1. Querida,sou uma enxaquecosa há 15 anos,enxaqueca com aura é a pior coisa do mundo! Tô há 6 meses conseguindo controlar sem remédios,se precisar de algo,nem que seja com informação, estamos aqui!

    Pergunta pro neuro sobre o “sumax” é o único que me cura em casa(no início da crise) sem ir por PS p/tomar tramal na veia.

    Beijão e melhoras!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s