Histórias de Nina I

PS. Histórias de Nina são pequenos textos de ficção sobre vida, amor e relacionamento. São pensamentos, que podem ou não ter a ver com a realidade. São necessariamente reais, mas não obrigatoriamente verdadeiros. Qualquer semelhança com fatos, pessoas ou idéias são meras coincidências.

É tudo culpa do seu amigo. A mensagem continha mais informações, mas basicamente era isso que dizia. Nina sabia que precisava escrever isso. Ela também sabia que apenas pescava por diversão, afinal o peixe já era dela. E isso ambos sabiam, há um bom tempo. Não poucas vezes ela se perguntava se tinha escolhido corretamente. Se deveria, por uma vez na vida, ter realmente pensando e escolhido, ao invés de ter sido ela a eleita. Ela gosta de ser escolhida. Gosta de saber que aquele homem a preferiu ao invés de todas as outras. E como que para recompensá-lo, ela torna-se exatamente aquilo que ele quer. Perfeita. Até que ele sente que não pode mais viver sem ela e sua perfeição. E aí meu amigo, tchau. Ela se cansa. Quer ser perfeita para um outro alguém.

O que ela gosta inegavelmente é do processo de poder tornar-se aquilo que a pessoa espera. Ela transforma-se num falso reflexo, que quanto mais se aproxima do ideal do outro, mais afasta-se de sua própria figura. E esse processo se repete incansavelmente, até que Nina não se reconhece mais. Ela se perde naquilo que construiu, talvez por nunca haver encontrado um reflexo que fosse totalmente fiel a ela mesma.

Mas desta vez é diferente. Ela está se tornando algo que cada vez assemelha-se mais ao que ela tem por dentro. Ela consegue realmente ver, e ao enxergar o que procura, sente-se inquieta. Ela constrói mais lentamente, porém com mais segurança. Nina sabe que apressar as coisas não a aproximará nem um pouco da perfeição. E isso é o que ela busca. Já cansou de esbarrar-se em imperfeições tão perfeitas quanto enfadonhas. O que ela procura agora é a própria tradução do não perfeito, em todas as suas formas, tão distante daquilo que ela imaginou, mas tão próximo daquilo que ela realmente é por dentro. Tão cercano, que ela se assusta. Algo que não imaginava possível, é enfim, um gigante adormecido que desperta.

Histórias de Nina são pequenos textos de ficção sobre vida, amor e relacionamento. São pensamentos, que podem ou não ter a ver com a realidade. São necessariamente reais, mas não obrigatoriamente verdadeiros. Qualquer semelhança com fatos, pessoas ou idéias é mera coincidência.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s